Não foi o James Dean um Rebel Without a Cause.  Quem foi protagonista dessa história dos anos 50-60 foi o fabuloso Dennis Hopper, o verdadeiro beatneak, o eterno rebelde, outsider hasta el final e que tinha sim um causa: viver excessivamente, sem regras, viver com loucura.  Ele mesmo que disse uma vez se sentir responsável pelas gramas de cocaína consumidas pela juventide a partir do cult movie Easyrider, que para mim foi a revelação do verdadeiro sentido da liberdade, sentindo a brisa no rosto, deixando meus cabelos livres, leves e soltos.  Dennis Hopper foi enfant terrible até o dia da sua morte, em Venice Beach, na California.  Foram 74 anos vencidos por um câncer de próstata que tirou dele esse porte forte que tinha, para torná-lo um homem magrinho e fraquinho.  Não é justo pessoas como ele morrer desse jeito.  Mas, como nem tudo é como a gente quer e nada acontece na hora que a gente gostaria que acontecesse, assim se foi mais um rebelde que deixava esse mundo mais interessante. 
Advertisements