Etta James morreu e eu fui comemorar com o Miles Davis.  Quando um ícone da música morre, não há nada melhor que ouvir música.  E isso foi o que fiz no Sesc Pinheiros onde está acontecendo a bela exposicão Queremos Miles! (We Want Miles!), um tributo a um dos grandes músicos do século XX, Miles Davis.  (Nos livros do Haruki Murakami, ele faz parte da trilha musical.)  Fotos familiares desde seu nacimento em 1926,   passando por partituras de músicas, fotos dos momentos mais intimos do Miles (como uma onde ele aparece descansando numa poltrona, trompete em mão, olhos fechados), capas de discos, trumpetes usados por ele, intrumentos musicais, figurino que ele usou e, claro, música, muita música!   O “Loneliest trumpret solo ever played” do filme Ascenseur pour l’echafaud, de Louis Malle, também estava na mostra:

A exposição no Sesc Pinheiros mostra um panorama completo de Miles Davis como músico e como pessoa, com salas separadas que contém os albuns mais emblemáticos.  A sala do album Kind of Blues me deu vontade de não sair nunca mais dali.  Vale a pena uma segunda visita para poder apreciar detalhadamente toda ela.  Muita informação, videos, manuscritos, música… impossível ficar menos do que 2 horas.

Num dos corredores, Miles no fundo...

Miles by Anton Corbijn

Very high...

Entrada do Sesc Pinheiros

Queremos Miles!

Sesc Pinheiros, até 29 de janeiro 2012.  Imperdível!

Advertisements