Estava limpando meu FB e deletando pessoas que não quero fiquem olhando pacificamente o meu perfil só para xeretar.  De vez em quando faço isso.  O FB é como convidar alguém na minha casa.  Não é todo mundo que convido.  Para deletar é preciso ser muito frio e objetivo.  Bam! Deletei.  Bam! Deletei também.  Não é que não quero mais contato.  Todo mundo tem o meu e-mail.

Ai fiquei pensando por que tanta gente está enveredando pelo caminho publicitado como o “one and only”.  Gente que não lê as entrelinhas da vida e não sabe seguir o manual de instruções para melhor uso.  Não consigo entender por que tanta gente inteligente prefere se deixar seduzir pelo comum (vivendo dia após dia sem se perguntar por quê, como, onde, quem).  Por que tanta gente cai na publicidade enganosa do que é pertencer ao mundo moderno e o que é ter sucesso.  Não acredito que seja por falta de sensatez, de sesos, entendimento, inteligência.  Acredito que após um tempo de lutar contra a maré, alguns sucumbem ao poder esmagador do inimigo, do Big Brother, daquele que promete uma vida melhor, daquele que promete acabar com as preocupações mundanas e oferecer a “estabilidade-sonhada-de-um-emprego”.  Nesse mundo onde há duas realidades (mais do que comprovadas) depende de cada um de nós escolher em que realidade queremos estar: a realidade dolorosa que te obriga a ser parte da máquina para “atingir o sucesso” e a usar sapatos de bico fino comprado por dúzia nas lojas do centro, ter conversas supérfluas em bares chiques,  se limitar a ler a Veja ou a Folha (Estadão, same shit) e ainda por cima achar que você não é como o resto dos babacas e que, sim, você é o único que saca o jogo perverso da vida.  A outra realidade é uma realidade mais simples, onde você opta por ser feliz com o que tem e não se achar um fracassado.  Uma realidade onde ser vale mais que ter e onde o ser humano ocupa um lugar de protagonismo, sem chegar a ser a estrela do filme.  Uma realidade onde as prioridades não tem conexão com as listas 10 MAIS.  Onde a prioridade é viver a vida em paz, fiel às próprias convicções e feliz da vida por estar assim!

Advertisements