Faz tempo que quero fazer um post sobre a passagem do meteoro Miró pela terra da garoa, mas não conseguia postar o slideshow e isso me irritava.  Após um tutorial da wordfuckingpress (que não sei por que mudou a configuração dos slideshows), aqui estou de volta.

Pois é.  O meu amigo e poeta pernambucano, Miró, esteve aqui.  Foi rápida a sua passagem, mas o suficiente para dar um abraço e expressar o carinho dos amigos.  Lançou o livro dizCrição, com poemas que tem cheiro de poluição, álcool, de ralo…cheiro das luzes da cidade que ele ama tanto.

As calçadas de São Paulo já não suportam

o peso de tantos bêbados

de seres esquecidos

tudo aqui é muito grande

daí ficamos pequenos

rascunhos de gente

fiapos que a FIESP esquece

que Abílio Diniz nem pão nem açúcar

que Antônio Ermírio de Moraes não ergue sequer

um saco de cimento de coisas boas

desculpa São Paulo

gosto muito de tuas luzes

mas tem um ser humano largado na calçada

nessa hora o coração do poeta se apaga

This slideshow requires JavaScript.

Advertisements