Chega dezembro e costumo fazer o que venho namorando há tempos e não consigo fazer por falta de tempo ou de quem fique com o Brahma.  Agora que ele está um pouco mais velho, não consigo sair livre, leve e solta como antigamente.  Mas hoje consegui e lá fui eu conferir a exposição de um dos cantores mais importantes da música pop brasileira: Cazuza.  Anos 80 foram marcados com as músicas irreverentes dele e eu, que apenas arranhava o português, achei ótima maneira de aprender a língua.  Letras inteligentes, música que contagia.  Estava penetrando no universo do rock em português que para mim era totalmente desconhecido.

A exposição Cazuza mostra a sua cara, no Museu da Língua Portuguesa não é muito grande, mas é bonita, tocante, criativa.  Com cenografia do Gringo Cardia (que já fez trabalhos belíssimos com a Deborah Colker em dança e com o Cirque du Soleil no espetáculo Ovo), a mostra te leva pelo cancioneiro do Cazuza, faz você lembrar de momentos da história brasileira na linha do tempo, cantar e se sentir num show de karaokê e ver de perto os itens que fizeram dele um ídolo: tênis, fotos, calça de couro.  Mas fiquei com vontade de mais.  Se não fosse pelo fato do museu não ter tradução simultânea inglês e espanhol, nem libras, daria nota 10.  Uma verdadeira pena que os estrangeiros não possam conhecer esse universo musical e poético do Brasil.

Fica no Museu da Língua Portuguesa até dia 23 de fevereiro de 2014.

This slideshow requires JavaScript.

Advertisements